Endocrinologia Veterinária

Dra. Marina Madeira é especialista em endocrinologia veterinária. Atua no tratamento de alterações endócrinas e metabólicas em cães e gatos.

As doenças endócrinas mais frequentes são:

Diabetes Mellitus: Ocorre na deficiência parcial ou absoluta de insulina (produzida pelo pâncreas), levando ao aumento da concentração de açúcar no sangue. O cão ou gato apresenta aumento da sede e da frequência e do volume urinário; ocorre aumento do apetite com ou sem redução de peso. Aqui é importante ressaltar que gatos quando diagnosticados no início da doença podem ser curados e deixarem de ser diabéticos, não sendo o mesmo válido para cães, que geralmente necessitam de doses diárias de insulina.

Hipertireoidismo em gatos: Os cães também podem apresentar, no entanto é mais comum em gatos idosos. O pet apresenta sintomas próximos aos da Diabetes mellitus com aumento de apetite e emagrecimento, aumento da sede e da frequência e volume urinário. No hipertireoidismo há aumento da produção dos hormônios da tireóide. Alguns gatos podem se mostrar agressivos quando apresentam hipertireoidismos, o que é resolvido com o tratamento. Os tratamentos atuais envolvem uso de medicamentos, cirurgia ou radioterapia.

Hipotireoidismo: Há deficiência na produção dos hormônios tireoidianos, sendo basicamente o contrário do que ocorre no hipertireoidismo. O animal fica letárgico, ficando preguiçoso ou sonolento, ocorre apatia, ganho de peso, queda de pelos e infecção cutânea. O tratamento consiste em reposição hormonal. Hiperadrenocorticismo: Produção excessiva dos hormônios adrenais. É também conhecido como Síndrome de Cushing em cães (atinge gatos com menos frequência), sendo uma das endocrinopatias mais frequentes em cachorros idosos. A doença ocorre devido à presença de tumores (benignos) na hipófise ou na adrenal (benigno ou maligno) e o hormônio mais envolvido é o cortisol. Seu diagnóstico envolve uma série de exames e testes funcionais. Entre os sintomas está: sede em excesso, maior frequência urinária,infecções cutâneas, abdômen distendido e fome excessiva.

Hipoadrenocorticismo: Deficiência dos hormônios produzidos pelas adrenais.É mais frequentes em cães do que em gatos (apesar de ocorrer raramente em ambos) e conhecida como Doença de Addison. Seu diagnóstico costuma ser complicado, uma vez que as manifestações clínicas são bastante inespecíficas e variáveis com o grau da doença. O hipoadrenocorticismo ocorre devido à destruição imunomediada do córtex da adrenal e seu tratamento consiste em reposição de glicocorticóides e mineralocorticóides.

Obesidade: É a principal doença metabólica, onde a ingestão de calorias é maior do que o consumo das mesmas, causando alteração no balanço energético do animal. A obesidade reduz a qualidade e expectativa de vida dos pets, levando o animal a apresentar problema de mobilidade, cansaço, alterações cutâneas, roncos, entre outros, levando também a um predisposição de desenvolver Diabetes mellitus.

Hiperlipidemia: É o aumento do nível de colesterol e/ou triglicerídeos no sangue. O pet com esse problema pode apresentar dores abdominais, diarreia, vômito, problemas oculares e convulsões. As hiperlipidemias são menos comuns em animais de estimação que em seres humanos, mas reconhecidas na medicina veterinária. Algumas raças de cães parecem apresentar predisposição, como é o caso da raça Schnauzer miniatura e do pastor de Shetland.

Todos sabem que o sobrepeso e a obesidade contribuem para o desenvolvimento de diversas alterações na saúde, como diabetes, problemas articulares, cardiovasculares e redução da expectativa de vida. Com seu pet não é diferente, fique atento!

*Consulte um Médico Veterinário especialista em endocrinologia veterinária.

lama biliar

Lama biliar no ultrassom: Devo me preocupar?

A Lama Biliar é um achado frequente no exame de ultrassonografia abdominal dos cães idosos e é comum em exames de imagem de animais portadores de doenças endócrinas. É caracterizada pelo espessamento da bile, conteúdo da vesícula biliar. A bile é formada, principalmente, por água, sais biliares, colesterol e bilirrubina. Dentre suas várias funções, se …

Lama biliar no ultrassom: Devo me preocupar? Leia mais »

nutricao animal

Nutrição animal do cão diabético

A nutrição animal do cão diabético tem como principal objetivo melhorar o controle da glicose sanguínea nesse animal. Reduzir os níveis de glicose após as refeições e regular os horários das mesmas de acordo com os horários das injeções de insulina são os principais interesses na escolha do tipo de alimento e manejo dessas refeições. …

Nutrição animal do cão diabético Leia mais »

vermifugacao

5 erros sobre vermifugação

A vermifugação pode ser iniciada após 15 dias de vida, com 30 dias de intervalo até os 6 meses de vida. Com o cão já adulto, é importante avaliar a rotina do animal para definir a rotina de uso do remédio.  A verminose é uma patologia muito comum em cães e gatos, mas pode provocar …

5 erros sobre vermifugação Leia mais »

cuidados com cachorros

Cuidados com cachorro com problemas hormonais

Cuidados domiciliares de cachorro endocrinopata. Quando abordamos o tema cuidados dos tutores com os pacientes com doenças hormonais precisamos nos lembrar que existem várias doenças nas quais há envolvimento de hormônios e essas doenças se comportam muitas vezes de formas antagônicas. Por isso não há uma orientação padrão geral para esses pacientes. Selecionamos as principais …

Cuidados com cachorro com problemas hormonais Leia mais »

Doenças hormonais em cães

Doenças endócrinas mais comuns em cães

As principais doenças endócrinas podem apresentar diferentes manifestações clínicas e complicações para nossos pets. Conheça as endocrinopatias mais comuns em cães. Diabetes mellitus possui sintomas clássicos como poliúria (excesso de urina), polidpsia (sede excessiva), polifagia (fome exagerada), com ou sem emagrecimento, e na constatação de hiperglicemia (em jejum) e de glicosúria persistentes. O hiperadrenocorticismo (HAC) …

Doenças endócrinas mais comuns em cães Leia mais »

Alimentação natural para cães e gatos

Alimentação natural para cães e gatos

A alimentação natural para cães e gatos promove qualidade de vida e a longevidade para seu peludo! A comida exerce, na vida diária de Pets e tutores, mais que um papel de sustento. Crenças individuais, fatores sociais e culturais, meio ambiente, dentre outros, governam o padrão alimentar das pessoas e consequentemente influenciam a escolha da …

Alimentação natural para cães e gatos Leia mais »

vacina em caes

Vacinação de cães é um ato de amor!

A vacinação de cães e gatos é de extrema importância para criar imunidade específica e anticorpos para determinadas doenças. Além disso, a vacinação evita a transmissão das zoonoses, como Leptospirose, Raiva e a Leishmaniose, que podem ser transmitidas dos animais para os seres humanos. Os animais estão diariamente em contato com diversas doenças infecciosas, assim …

Vacinação de cães é um ato de amor! Leia mais »

Tártaro dentário

Tártaro dentário em cães como causa de outras doenças

Tártaro dentário, o que é? Cuidar da saúde também é cuidar dos dentes do seu animal. A saúde dentária de um animal é inteiramente ligada a periodicidade da higienização de sua boca. Os cálculos dentários (Tártaros) são o primeiro indício de outras doenças que iniciam-se com a falta de higienização. O Tártaro é um acúmulo …

Tártaro dentário em cães como causa de outras doenças Leia mais »

Prevenção de Doenças Endócrinas

Prevenção de Doenças Endócrinas

A prevenção de doenças endócrinas é o melhor remédio! O sistema endócrino é constituído por glândulas localizadas em todo o corpo, que secretam hormônios que são transportados no sangue. Um hormônio, por definição, é uma substância que é secretada por uma glândula, mas exerce efeito em qualquer outra parte do corpo, por isso a disfunção …

Prevenção de Doenças Endócrinas Leia mais »

piometra em cadelas

Piometra em cadelas: você conhece os riscos?

Piometra em cadelas: aprenda sobre os riscos. A Piometra é uma desordem do útero que pode surgir por uma reação inflamatória degenerativa e exsudativa do endométrio e pode estar associada ou não o miométrio devido a quantidade de bactérias no lúmen uterino. A doença afeta fêmeas de todas as espécies, sendo mais comum na espécie …

Piometra em cadelas: você conhece os riscos? Leia mais »